Moinhos de Vento Porto Alegre

Com um nome curioso, o Bairro Moinhos de Vento ganhou este nome em virtude dos moinhos trazidos por famílias de açorianos que escolheram a região para se estabelecerem, vindos da Europa. Inicialmente, criou-se o Caminho dos moinhos de vento que, em 1939 acabou ganhando o nome rua Vinte e Quatro de Outubro.

Bairro de alto padrão, o Moinhos de Vento ou simplesmente Moinhos, pelos mais “chegados” foi bastante modificado nos últimos anos, através da construção de muitos edifícios residenciais e com a grande expansão do comércio em virtude da sua forte atração para investimentos, além de inúmeros debates para a preservação de casarões antigos do bairro, mantendo um aspecto de melancolia e contemporaneidade, característica única que faz desse bairro tão especial.

No início da década de 2000, construiu-se um shopping center batizado com o mesmo nome do bairro, o Moinhos Shopping, integrando o primeiro hotel internacional de cinco estrelas da cidade, o Sheraton Hotel Porto Alegre. Embora pequeno em comparação a outros centros de compras, ele abriga mais de cem lojas, muitas sofisticadas, distribuídas em quatro pavimentos, além de quatro níveis subterrâneos de estacionamento. Em março de 2012, os terrenos do shopping e do hotel foram adquiridos pelo Grupo Zaffari por R$ 220 milhões de reais.

Tal qual outras ruas da cidade, as ruas do Moinhos de Vento costumam ser bastante arborizadas, sendo que algumas se enquadram nos preceitos da “Lei dos Túneis Verdes”, criada para proteger vias dessa categoria, garantindo ar fresco e uma vista deslumbrante em todas as estações do ano, mas principalmente no Outono, onde suas folhas amareladas trazem um contraste sem igual.

O Moinhos de Vento abriga a Rua Padre Chagas, conhecida como “Calçada da Fama”, local que contém as melhores opções de lojas e, ainda, atrações da noite porto-alegrense, como bares e restaurantes que atendem todos os gostos e paladares, mesmo os mais exigentes.

O bairro começou a ter força de crescimento por volta de 1893 com a implantação da Companhia Carris da linha de bonde independência. A abertura do Prado Independência, em 1894, também colaborou para o progresso do bairro, porém em 1959, o prado foi transferido para o bairro Cristal, e passou a chamar-se Hipódromo do Cristal e, o estádio do Grêmio que ficou na região até 1954, posteriormente abriu espaço para o Parque Moinhos de Vento , (o “Parcão”).

Inaugurado em 1972, o Parque Moinhos de Vento, popularmente chamado de “Parcão”, é frequentado para a prática de exercícios, além de ser cenário para várias atrações culturais.

Ao lado do lago do parque, há uma réplica de um moinho açoriano onde funciona uma biblioteca infantil. Outras opções de lazer incluem os clubes da Associação Leopoldina Juvenil e do Grêmio Náutico União que incentiva a prática de remo e vela.

Na região, há duas escolas públicas no bairro: a Escola Estadual de Ensino Fundamental Uruguai, próxima das quadras esportivas do “Parcão” e a Escola Municipal de Educação Infantil Cirandinha, que ocupa o antigo prédio da Rádio Gaúcha, ao lado do Parque Tenístico Intendente José Montaury.

Segundo o Censo 2010 do IBGE, o Moinhos de Vento é o bairro que concentra o maior número de idosos da cidade: cerca de 26,9% de seus moradores se encaixam nesse perfil em virtude da tranquilidade e segurança que o bairro oferece, ideal para pessoas que buscam além de sofisticação, a tranquilidade de um bairro que trás em sua essência um pedacinho da Europa vivenciada em cada canto do bairro.

Custo de vida

Um levantamento realizado pela Exame/Ibope em 2011 revelou que o Moinhos de Vento é o bairro mais caro de Porto Alegre. Segundo o estudo, os imóveis do bairro sofreram uma considerável alta em seus preços em relação ao ano anterior. Tal valorização têm atraído investidores que buscam solidez e crescimento dos seus investimentos, garantindo a perpetuação dos seus recursos.

Noutro estudo, com foco nas ruas mais caras e valorizadas da cidade, verificou-se dos treze endereços elencados cinco correspondiam a algumas ruas do Moinhos de Vento. A rua Luciana de Abreu, próximo a Calçada da Fama tem ganhado destaque. Em seguida, veio a Rua Dinarte Ribeiro por concentrar parte dos bares e cafés, dentre outros negócios. Logo depois, posicionou-se a Rua Engenheiro Álvaro Nunes Pereira, onde estão situados os apartamentos de maior tamanho da Capital, com mais de 800 m² de área útil.