Descubra como escolher o seu investimento em imóveis de forma correta, ampliando seu patrimônio e até sua renda, sem se incomodar com contratos de aluguéis ou inquilinos.

Recentemente, a Folha Invest fez um artigo que menciona o crescimento de 15,3% ao ano nos imóveis e isso despertou a atenção de investidores que buscavam mitigar os riscos provenientes das oscilações do mercado financeiro, apostando numa modalidade diferente de investimento em imóveis.

O fato é que logo que começaram a falar da bolha imobiliária, muitos investidores acabaram por optar por outras formas de investimentos lastreados à imóveis, como LCI (Letra de Crédito Imobiliário), dentre outras opções.

O que poucos sabem é que nenhum investimento, por mais conservador que possa ser, supera o valor do imóvel. Isso porque o imóvel, mesmo com a depreciação pelo tempo construído, sofre um aumento que supera esse desgaste no preço, por forças naturais de desenvolvimento da região.

Esse pleno crescimento, que engloba todas as cidades do mundo, é suficiente para manter a capitalização e solidez do investimento em imóveis.

Obviamente que apenas comprar um imóvel e deixá-lo parado, não irá trazer renda alguma, apesar de toda valorização que possa ter, por isso separamos algumas dicas, para você tirar o máximo de proveito dos investimentos em imóveis.

Imóveis como fonte de renda

Por mais tradicional que possa ser, ter um imóvel como fonte de renda ainda é o segredo de muitos investidores, à exemplo do Carlos Slim Helú, um dos nomes que mais frequentou a capa da Forbes, por seu patrimônio de mais de R$ 56 Bilhões e sabe por onde começou? locando casas.

Carlos herdou um terreno na Cidade do México, onde emprestou dinheiro para construir um apartamento. Ao concluir a obra, decidiu que venderia parte e outra parte alugaria. Foi a virada de chave para o sucesso.

Em 2 anos ele já havia quitado todos os seus empréstimos e já acumula uma fortuna. 36 anos depois, Carlos é um dos nomes mais citados no mundo dos negócios como referência empreendedora.

Isso demonstra claramente que a aquisição de imóveis é uma alternativa para uma renda passiva (aquela que mesmo que você não trabalhe, você recebe) e se reaplicados, podem virar uma verdadeira máquina de ganhar dinheiro.

Locação sob Demanda

Talvez um dos principais nomes dessa modalidade seja o AirBNB e que tem gerado renda para muitas famílias e investidores.

O Air BNB nada mais é que um aplicativo onde pessoas buscam residências, quartos, flats e até kitnets por curtas temporadas. Na grande parte das vezes, são empresários que ficarão numa determinada cidade por um curto período de tempo.

Essa modalidade é uma das mais promissoras, tendo Start ups de São Paulo ficando na construção de verdadeiras kitnets funcionais apenas para atender esse nicho que não pára de crescer.

Além da construção, a empresa se responsabiliza por toda a gestão do empreendimento, repassando mensalmente os lucros sem que o proprietário se preocupe com alguma coisa.

Além dessas modalidades, existe o modelo tradicional, onde o proprietário disponibiliza uma casa para alugar, com ou sem intermediação de uma imobiliária (gancho para um post falando das vantagens de se ter uma imobiliária), que por meio de contrato, o proprietário transforma o seu patrimônio, numa máquina de rendimentos.

Gostou deste post? Deixe seu comentário com dicas, sugestões, críticas.